cookieOptions = {message};

Páginas

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Maio,mãe e morte

Estranhou, né? Maio, mês das noivas, meados do outono, nos preparando para o inverno. O mês de maio, me marcou, por ter dias das mães, o mês que soube que estava grávida pela primeira vez,  quitei o meu apartamento, enfim marcou para mim. 
A minha mãe, pessoa forte habilidosa com suas mãos fazia crochê, bordava,costurava como ninguém. Brava, tudo muito certinho, mandona, como toda mãe. Meia bruxa...rs...calma! Tudo que falava acontecia como ¨filha isso não vai da certo, isso não é amizade¨  acontecia como ela falava. Mulher entusiasmada, adorava coisas novas, o que era novidade de esmalte, roupa, para casa, era com ela mesmo.
Quando fico triste, logo  penso como ela faria, iria procurar algo que a melhorasse, sempre positiva, cheia de vida, adorava viver. 
Deus á chamou também em maio e hoje faço essa homenagem a mulher que me trouxe ao mundo, que me deu a melhor educação que podia. Agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de encontrar nesse mundo, uma pessoa tão especial como a minha mãe (de boca cheia) se eu deixar cinquenta por cento do que a minha mãe me deixou (amor,amizade,respeito,tudo) para os meus filhos, garanto que serei bem lembrada. 


Vejo hortênsias já me lembro dela. Lembra a que ela tinha no quintal...


no detalhe

Flores sempre bem vindas

Bordada no linho por ela, com quinze anos, para o seu enxoval...

Orquídea  sua paixão.
A beleza nos traz alegria, força, vontade de continuar, renovar, experimentar, fazer o que te faz bem, ser feliz.
Essa pessoa era a minha mãe: Mercedes B Paulino




Créditos : Flor das fadas,faz fácil,decorsalteado.